segunda-feira, 2 de novembro de 2015

Um mapa do caminho para sociedade moderadamente próspera 

            

 Resultado de imagem para China
Wang Wen e Jia Jinjing, China.Org
http://www.china.org.cn/opinion/2015-11/02/content_36953552.htm          

Tradução Pelo Coletivo de Tradutores da Vila Vudu         

Construir uma sociedade moderadamente próspera em todos os aspectos à altura do ano 2020 é um das "duas metas do centenário" do grande rejuvenescimento da nação chinesa, e também alvo estratégico para o projeto estratégico conhecido como as "Quatro [ações] Compreensivas" [ing. "Four Comprehensives": construir compreensivamente uma sociedade moderadamente próspera, levar compreensivamente a reforma até um nível mais profundo, governar compreensivamente o país pela lei, e compreensivamente aplicar a estrita disciplina partidária].

Resultado de imagem para Xi Jinping
Presidente Xi Jinping
Tudo isso é de grande importância para a realização do Sonho Chinês, e para o grande rejuvenescimento da nação chinesa. Nesse sentido, o 13º Plano Quinquenal, deliberado na recentemente encerrada 5ª sessão plenária do 18º Comitê Central do Partido Comunista da China (PCC), é o primeiro plano quinquenal completo sob o governo do presidente Xi Jinping que oferece um mapa do caminho para todo o país nos cinco anos vindouros.

O que significa "uma sociedade próspera em todos os aspectos" e como deve ser alcançada?

Em 2012, o 18º Congresso Nacional do PCC distribuiu uma primeira versão do que viria a ser o 13º PQ, com seis exigências essenciais: (1) alcançar progresso significativo com vistas a transformar o modo do desenvolvimento econômico; (2) dobrar o PIB de 2010 e a renda per capita de residentes urbanos e rurais, mantendo ao mesmo tempo desenvolvimento equilibrado, harmonioso e sustentável; (3) garantir que o progresso tecnológico contribua mais para o crescimento econômico; (4) promover desenvolvimento coordenado da industrialização, informatização, urbanização e modernização agrícola; (5) basicamente completar o mecanismo de desenvolvimento regional coordenado; e (6) promover reformas, abertura e competitividade internacional mediante o cultivo de novas vantagens para o desenvolvimento econômico da nação.

Essas seis exigências baseiam-se no projeto geral "cinco em um", que mostra a construção combinada de economia combinada com avanço político, cultural, da sociedade e ecológico. O projeto geral dá mais atenção ao desenvolvimento equilibrado e sustentável e visa a criar melhor ambiente para viver e uma "bela China". Portanto, só quando o atendimento das seis exigências é baseado no projeto geral "cinco em um", podemos dizer que a China torna-se uma sociedade moderadamente próspera.

No período do 13º Plano Quinquenal (2016-2020), o desafio, a situação e as tarefas do desenvolvimento da China serão muito diferentes dos de 2010-2015. Envolve uma transformação, do modo de crescimento econômico tradicional que depende do investimento em larga escala e exportações, para desenvolvimento coordenado entre consumo, investimento e exportação; um movimento para desenvolvimento coordenado das indústrias primária, secundária e terciária, não mais com foco só na indústria secundária; uma transformação, de depender do consumo de recursos produtivos, para progresso tecnológico, com melhora no nível de educação dos trabalhadores e modo inovador de produção.

O principal alvo é adaptar ao "novo normal" do desenvolvimento econômico, aprofundar reformas gerais, promover a reforma e a inovação, e encaminhar bem as relações entre governo, sociedade e mercado, de modo a fazer a transformação, do capital que se acumula, para o capital total fator de produtividade.