quarta-feira, 28 de outubro de 2015

Jimmy Carter, volte, por favor!
        
///////\\\\\\\


         
Resultado de imagem para Paul Craig Roberts
Paul Craig ROBERTS          

tradução mberublue                             


Pego com as calças na mão na Síria, o governo dos Estados Unidos agora ainda por cima deu para se fazer de bobo. Numa tentativa desastrada de descaracterizar as ações da Rússia contra o Estado Islâmico na Síria, Washington, em um ato falho, acabou por admitir que os terroristas que do exterior foram para a Síria, são os “nossos rapazes”.


Em uma entrevista concedida para a Fox News, um alto funcionário do governo dos Estados Unidos disse: “Putin está atingindo de forma deliberada nossas forças. Nossos rapazes estão neste momento lutando por suas vidas”.

O professor Michel Chossudovsky explica: os “nossos rapazes” aos quais se refere o alto funcionário incluem conselheiros militares ocidentais, agentes de inteligência e mercenários contratados junto a companhias privadas de segurança. 

O funcionário da Defesa disse que os russos são “completamente desonestos em relação ao seu suposto desejo de combater o Estado Islâmico”. De acordo com o regime de Obama, todas as centenas de bombardeios russos já efetuados, assim como os mísseis lançados de navios contra o Estado Islâmico foram na realidade ataques diretos aos terroristas treinados pelos Estados Unidos – todos os cinco – e claro, aos seus treinadores, que se contam às centenas.


Resultado de imagem para General Lloyd Austin
General Lloyd Austin
Está na cara que o funcionário da Defesa esqueceu que o General Lloyd Austin, ainda chefe do Comando Central dos Estados Unidos disse recentemente ao Comitê do Senado sobre as Forças Armadas que restam no campo de batalha apenas 4 ou 5 dos “terroristas moderados” treinados pelos Estados Unidos. Obama cancelou o programa de 500 milhões de dólares – pagos pelos contribuintes (norte)americanos – para treinar “terroristas moderados” na intenção de derrubar o governo de Assad. Os terroristas treinados pegavam o dinheiro e sumiam.

É muito difícil acreditar que mesmo os idiotas incompetentes que trabalham para a Fox News possam acreditar de verdade que os russos iriam fazer centenas de ataques aéreos, complementados por mísseis lançados de navios, contra 4 ou 5 terroristas moderados. Acontece que a estupidez e ignorância da Fox News não conhece limites [mas o aspecto que mais me desanima e desencoraja nesta existência é saber que milhões de idiotas (norte)americanos todo santo dia sentam em frente à Fox News para receber sua lavagem cerebral diária].

Ocorre que esta é a história que os funcionários do governo dos Estados Unidos estão enfiando goela abaixo da crédula Fox News.

A verdade nesta questão – que por sinal, jamais vêm à tona na Fox News – é que Washington está usando o Estado Islâmico numa tentativa ilegal de derrubar um governo eleito e legítimo apenas porque este governo não quer se submeter ao papel ridículo de ser um fantoche de Washington. 

Para colocar mais claramente, Washington, em uma ação totalmente ilegal e violando as leis internacionais, comporta-se como um criminoso de guerra em suas tentativas de derrubar um governo eleito pelo seu povo na intenção de colocar em seu lugar um vassalo submisso à Washington.  


Resultado de imagem para PutinO presidente Putin foi claro quando disse que a Rússia não mais suportará nenhum crime de guerra de Washington nas áreas que afetem o interesse nacional da Rússia. O governo legítimo da Síria solicitou a ajuda da Rússia no combate ao Estado Islâmico, e os ataques russos estão exterminando o Estado Islâmico. Isso tem deixado muito chateados os criminosos de guerra em Washington. O alto funcionário da Defesa dos Estados Unidos disse à Fox News que a Rússia deveria se limitar ao papel de assistir os Estados Unidos derrubarem o governo de Assad. Tenho quase certeza de que o tal funcionário idiota de Washington não ouviu o que o presidente Putin disse.

Existe uma questão que precisa desesperadamente ser respondida mas nunca é colocada pela imprensa, pela mídia, TV ou pela NPR (rede de rádio mantida com recursos públicos e privados, composta de mais de 800 rádios privadas nos EUA - NT). A questão é: qual é o motivo pelo qual o governo dos Estados Unidos mente incessantemente sobre a Rússia, suas ações, suas intenções? Será possível que os débeis mentais em Washington estão decididos a começar a Terceira Guerra Mundial?

Obviamente os candidatos à presidência dos Estados Unidos – tanto Hillary quanto os republicanos abestados – estão determinados a começar a Terceira Guerra Mundial. Vamos assistir de cadeira os (norte)americanos votarem na Terceira Guerra Mundial na próxima eleição.

O governo (norte)americano já não tem qualquer credibilidade fora de suas fronteiras e quase nenhuma dentro, como evidenciado por recentes pesquisas, nas quais 62% dos eleitores  do país gostariam de votar em um terceiro partido que representasse mesmo o povo, ao invés de meia dúzia de interesses da elite que, graças à Suprema Corte Republicana dominou inteiramente o governo dos Estados Unidos.

Existe uma razão pela qual tantos eleitores admiram Donald Trump ou Bernie Sanders, embora nenhuma deles tenha a menor ideia do que deve ser feito. Ocorre que esses dois candidatos são os únicos que estão fazendo algum barulho contra um sistema político que é benéfico apenas para alguns. Falemos sobre ditadores e privação de direitos. Os (norte)americanos são os eleitores mais privados de seus direitos em toda história do ser humano. Em tese, os (norte)americanos estão em uma democracia, mas não há o menor sinal de democracia no comportamento do governo dos Estados Unidos. Estudos acurados e cuidadosos mostram que os eleitores dos Estados Unidos não tem sequer resquício de influência no comportamento e nas decisões do governo dos EUA. O governo deste país retirou-se para bem longe do povo, que vive hoje em uma ditadura, se não pior. Precisamos desesperadamente nos libertar!

Como bem disse o ex presidente Jimmy Carter recentemente, os Estados Unidos não são mais uma democracia. Hoje, somos uma oligarquia.

Resultado de imagem para jimmy carter 2015Mais uma vez, como em tantas outras, mesmo jamais sendo ouvido pelo corrupto establishment (norte)americano, Carter está correto.


Pois eu digo: Por favor, volte, Jimmy Carter. Este homem é ético e inteligente. Ele é um milhão de vezes melhor que qualquer candidato que disputará as próximas eleições. Aos 90 anos, perdendo uma luta inglória contra o câncer, mesmo assim Jimmy Carter é a melhor aposta para os Estados Unidos.



Paul Craig Roberts


Referências: