segunda-feira, 12 de outubro de 2015

Uma Mudança Decisiva no Equilíbrio do Poder Mundial

///////\\\\\\\
Resultado de imagem para Paul Craig Roberts
por Paul Craig Roberts
tradução mberublue.Resultado de imagem para "Roberto Pires Silveira"          ===        


Resultado de imagem para Putin discurso ONU
Quando o Presidente Vladimir Putin, da Rússia, em seu discurso nas Nações Unidas, disse que a Rússia não mais poderia tolerar a estúpida, criminosa e falha política de Washington, que estava levando ao caos que tomava conta ao mesmo tempo do Oriente Médio e agora da Europa, o mundo entendeu que uma mudança de proporções titânicas nos rumos do mundo estava acontecendo naquele mesmo instante. Dois dias depois, a Rússia assumiu a situação militar na Síria e começou a destruição das forças do Estado Islâmico.

Talvez haja, entre os conselheiros de Obama, alguém ainda não embriagado pela arrogância e que possa entender essa mudança oceânica. A agência de Notícias Sputnik News relatou que alguns conselheiros de alto nível de Obama o aconselharam a retirar suas forças militares da Síria e abandonar seus planos de derrubar Assad. Eles aconselharam Obama a cooperar com a Rússia para que ambos possam deter o fluxo ininterrupto de refugiados que ameaça engolfar os vassalos de Washington na Europa. O fluxo contínuo destas pessoas não desejadas está fazendo a Europa acordar e perceber o alto custo de sustentar a política externa dos Estados Unidos. Os conselheiros avisaram a Obama que a imbecilidade dos neoconservadores estava ameaçando o Império de Washington na Europa.
Alguns analistas, tais como Mike Whitney e Stephen Lendman, concluíram, corretamente, que não há nada que Washington possa fazer em relação às ações da Rússia contra o Estado Islâmico. Os planos dos neoconservadores para estabelecer uma zona de exclusão aérea determinada por resolução da ONU na Síria para expulsar dali os russos não passa de sonho irreal. Nenhuma resolução desse tipo será tomada pela ONU. Na realidade, os russos já estabeleceram uma zona de exclusão aérea de fato na Síria.
O presidente Putin, sem fazer nenhuma ameaça verbal e sem agredir verbalmente a quem quer que seja, mudou de forma decisiva o equilíbrio do poder, e o mundo sabe disso.
A resposta de Washington consiste em xingamentos, barulheira vazia e mais mentiras, algumas das quais ecoadas pelos seus sempre suspeitos vassalos. Qual o efeito? Tornar a impotência de Washington mais visível.
Se ainda restar algum senso a Obama, ele deverá despedir todos os idiotas noeconservadores de seu governo, que desperdiçaram negligentemente o poder de Washington, e focar no lugar disso, em reunir-se com a Europa para trabalhar em conjunto com a Rússia para destruir, em vez de financiar, o terrorismo no Oriente Médio, que está inundando esmagadoramente a Europa com refugiados.
Caso Obama não consiga admitir um erro, então os Estados Unidos continuarão a perder credibilidade e prestígio ao redor do mundo.

Paul Craig Roberts