domingo, 1 de junho de 2014

O Regime de Kiev não é “oficialmente” um governo Neonazista.



por Prof. Michel Chossudovsky
GlobalResearch, 01 de junho de 2014.


UKRAINE-HISTORY-UPA-RALLY


ELES sabem o que são?

NÓS sabemos o que eles são?

Há “ultraconservadores” no governo de Kiev, mas “eles não são neonazistas”. De acordo com o jornal New York Times, isso não passa de propaganda russa.

No entanto, a mídia alternativa reconhece que existe uma “coalizão livre de centro-direita” integrada por dois partidos neonazistas (Svoboda e Pravy Sektor), “mas não é um governo neonazista”. Acontece que tanto o Svoboda quanto o Pravy Sektor exibem emblemas NAZISTAS.

Trata-se de uma mera coalizão livre? Se um governo exibe emblemas nazistas, não existe aí uma sugestão de que esse governo se comprometeu com a ideologia nazista?

A partir do momento em que o regime de Kiev exibe “oficialmente” emblemas nazistas como forma de identificação de entidades de seu aparato de segurança nacional e militar que operam normalmente, assume que é um governo neonazista.

Vemos a seguir o emblema NAZISTA da Guarda Nacional (Національна гвардія України) que se define como Reserva das Forças Armadas da Ucrânia. Opera sob a jurisdição do Ministério de Administração Interna. A Guarda Nacional faz parte das “tropas internas da Ucrânia”. Seu símbolo é uma suástica estilizada (veja abaixo).

O mais importante de tudo é que a Guarda Nacional está sendo diretamente financiada pela administração Obama. Para dizer de outra forma, o governo dos Estados Unidos entá apoiando e financiando uma entidade claramente NEONAZISTA.


As imagens abaixo dizem tudo.



O Batalhão de Azov (Батальйон Азов) que exibe o emblema da SS nazista é descrito pelo regime de Kiev como sendo “um batalhão de voluntários para a defesa territorial”. Está sob a jurisdição do Ministério da Administração Interna e compõe a Guarda Nacional. Oficialmente baseado em Berdyank, no Mar de Azov, teve como escopo quando de sua formação pelo regime, o combate contra a insurgência no leste e sul ucranianos. Financiando igualmente pelo governo dos Estados Unidos.