domingo, 20 de setembro de 2015

Sobre a crise dos refugiados, Kaddafi já profetizara: “O Mediterrâneo se tornará o Mar do Caos”

Rapaz, e não é que Kadaffi sempre esteve certo?
******************************************************
 Resultado de imagem para Muamar Kadafi


Sputnik
19 de setembro de 2015

Resultado de imagem para Roberto Pires Silveira
Tradução mberublue



Para os obtusos políticos europeus, os milhões de refugiados que tomam de assalto as fronteiras europeias são definitivamente uma surpresa. Eles não enfrentariam essa tragédia, se pelo menos tivessem ouvido o líder da Líbia de então, Muammar Kaddafi, sobre o que disse meses antes de ser brutalmente executado.

Na realidade, muitas dessas pessoas não estariam nesse momento à procura de abrigo na Europa se as suas casas não tivessem sido destruídas como resultado da visão míope das agressivas políticas ocidentais.


Em março de 2011 Kaddafi já alertava que sem a estabilidade de uma Líbia unificada, pacificada e estável não haveria quem pudesse controlar incontáveis migrantes da África e do Oriente Médio em direção à Europa. Diferente dos líderes ocidentais, ele aparentemente entendia que milhões, e não milhares viriam, se Trípoli caísse.


“Serão milhões de negros a tomar de assalto o Mediterrâneo para cruzar em direção à França e Itália e a Líbia tem uma parte importante no jogo de contenção e segurança na Mediterrâneo”, disse ele para a TV France24.


Saif, filho de Kaddafi, que hoje está no corredor da morte esperando pela execução, mas já foi considerado seu herdeiro aparente, partilhava do mesmo sentimento naquela entrevista.
  
“O mesmo papel que foi desempenhado pela Somália no Norte da África, deve acontecer com a Líbia no Mediterrâneo. Vocês verão piratas na Sicília, em Creta, em Lampedusa. Vocês terão que lidar com milhões de migrantes ilegais, com o terror batendo à porta”, afirmou ele.

Outra afirmação, atribuída a Kaddafi, pinta um quadro vívido do que o antigo líder esperava que acontecesse: “O Mediterrâneo se tornará o mar do Caos”.

Ninguém ouviu. Em vez disso, o ocidente lançou ondas de ataque contra a Líbia em uma intervenção militar brutal para expulsar Kaddafi e vejam no que se tornou a Líbia. O país está agora dividido entre facções rivais e radicais.

Exatamente como Kaddafi profetizara, o Mediterrâneo é hoje um mar em caos, na medida em que milhares de refugiados se amontoam em barcos precários em direção à Itália, numa viagem que talvez seja a primeira e última que jamais façam.


A primavera Árabe, apoiada pelo ocidente e as intervenções militares lideradas pelos Estados Unidos através do Oriente Médio e em outros locais, são consideradas largamente como as principais causas do atual êxodo de refugiados. Se as capitais ocidentais não conseguirem entender as reais causas do esmagador fluxo de migrantes, cada vez mais pessoas serão forçadas a arriscar suas próprias vidas tentando encontrar abrigo fora de seus próprios países.