segunda-feira, 28 de setembro de 2015

Crise síria: Tropas russas já estão no teatro de Guerra para a luta contra o Estado Islâmico
*****************************************


O primeiro alvo a ser atacado pode ser Palmira, em mãos do EI.
************************************************


 Resultado de imagem para Robert Fisk
por Robert Fisk

tradução mberublue



28 de setembro de 2015 –  "Information Clearing House" - "The Independent - Neste momento, soldados uniformizados russos estão guardando postos de controle nas estradas ao redor de três bases militares russas na costa do Mediterrâneo, como parte do plano de Moscou para seus primeiros ataques contra os inimigos do Presidente Bashar al Assad. A capacidade e de inteligência do exército sírio foi muito melhorada ao redor da velha cidade romana, a qual foi capturada pelo Estado Islâmico em maio, depois do que foi usada como campo de execuções tanto de civis quanto de soldados sírios capturados.
Resultado de imagem para drones russos

Drones russos – mais da metade dos quais são controlados por operadores russos no território da Síria – estão agora voando regularmente sobre Palmira, que pode ser o primeiro alvo islâmico a ser atacado, de acordo com fontes do exército sírio. A capacidade de inteligência do exército sírio foi muito melhorada ao redor da velha cidade romana, a qual foi capturada pelo Estado Islâmico em maio, depois do que foi usada como campo de execuções tanto de civis quanto de soldados sírios capturados pelo EI. Os drones também estão sobrevoando à noite sobre os desertos do oriente da Síria, atualmente controlados pelo Estado Islâmico.


As tropas sírias fazem planos de recapturar Palmira, desde que a aviação russa possa causar dano suficiente ao Estado Islâmico ao redor da cidade – talvez essa ação possa ocorrer nas próximas três semanas – mas os diplomatas sírios ouviram dos russos que tais ações dependerão muito das reações ao discurso que o Presidente russo, Vladimir Putin, deverá pronunciar nas Nações Unidas em 28 de setembro. Espera-se que o Presidente Putin se apresente como um líder capaz de destruir o Estado Islâmico, depois do fiasco protagonizado pelos Estados Unidos e seus aliados ocidentais.
Resultado de imagem para avião de transporte russos

Cinco grandes aviões russos de transporte continuam entregando mais e mais suprimentos para a base militar adjacente ao Aeroporto de Latakia desde a tarde de sábado e os civis que ali residem disseram que à noite o céu ficava cheio de aviões. Os russos trouxeram tanto equipamento para a Síria – a maioria dos qual para uso do exército governamental – que outra base perto de Tartus foi utilizada como estacionamento para helicópteros, já o terceiro agora em uso pelo exército russo.

Aos pilotos de caça russos foi atribuída a tarefa de tomar parte em operações militares conjuntamente com o exército sírio no interior do país, tendo em mente que o tempo necessário para treinar pilotos sírios seria muito longo até que ficassem hábeis em lidar com os sofisticados caças-bombardeiros que estão sendo entregues. Mas em terra, as tropas russas não se envolverão em todas as operações, a não ser em caso de emergência, revelam as fontes das notícias.

No entanto, os soldados russos que fazem a guarda das bases aéreas estão com uniforme completo, compartilhando com seus colegas sírios das funções de checagem dos postos de controle e não fazem qualquer esforço para ocultar a sua presença ante os civis de Latakia. Mesmo que suas ordens não compreendam o combate imediato, Putin já pode dizer que – ao contrário de seus colegas ocidentais – que a Rússia já tem “botas no terreno” para combater o Estado Islâmico na Síria.

Robert Fisk Robert Fisk é um premiado jornalista inglês, correspondente no Oriente Médio do jornal britânico The Independent. Fisk vive em Beirute há mais de 25 anos. Fonte: Wikipedia