sábado, 31 de maio de 2014



Relatório de combate (SITREP) – por “Juan”
30 de maio de 2014.




The Saker

1-) Combates esporádicos e pesados, às vezes, em torno de Slaviansk e nas aldeias do entorno em 29 de maio, sem acontecimentos dignos de nota para o exército local e da Guarda Nacional. Foram relatadas algumas perdas para a Guarda Nacional.

2-) Meia bateria de lançadores de mísseis Grad, tipo BM-21, se encontra em posição dentro do alcance para Mariupol. Desde essa manhã, mas não foram acionados os mísseis. O alcance dos Mísseis Grad é de 35 quilômetros.
3-) Está em posição meia bateria de lançadores de mísseis Grad, com alcance para Slaviansk.

4-) Não tenho verificação positiva de qualquer ataque com mísseis Grad em Slaviansk. Mas isso não quer dizer que não tenha ocorrido um ataque. Alguma coisa grande e múltipla explodiu nos arredores de uma aldeia nos arredores da cidade, mas não tenho fontes que informem do impacto para identificar o tipo.

5-) Minhas fontes informam que a ação do exército do Donbass no aeroporto de Donetsk foi uma armadilha montada naquela ocasião por algumas unidades do exército da Ucrânia com o apoio de uma organização ocidental em Donetsk. Logo em seguida ao início das negociações, o exército da Ucrânia enviou por via aérea reforços para a sua unidade no aeroporto que a seguir atacaram a unidade do exército do Donbass.


LPG
6-) O transporte dos feridos do exército do Danbass em comboio para fora da área do aeroporto mais tarde, na segunda feira, aconteceu por ter se pactuado uma trégua para que fossem socorridos os feridos. Em cada um dos caminhões de transporte Kamaz, foram colocadas duas bandeiras: uma vermelha da Cruz Vermelha e outra branca, pela trégua. Foram direto para uma emboscada armada por unidades da Guarda Nacional/ Pravy Sektor (Setor Direito – partido de extrema direita, de tendência neonazista, da Ucrânia [NT]). Os motoristas dos dois caminhões foram mortos. Um deles capotou depois de bater na sarjeta. O outro foi atingido por um disparo de LPG (arma de lançamento de granadas anti tanque, móvel, lançada a partir do ombro do atirador[NT]). Os feridos que sobreviveram ao impacto foram assassinados pelos componentes do Pravy Sektor no lugar. As bandeiras foram retiradas durante o assassinato dos feridos.

7-) Atividade de “partisans” (membros de uma tropa irregular e secreta que atua nos bastidores de cidades ou regiões ocupadas por exército estrangeiro para fazer a resistência [NT]) começou há três dias na região ao redor de Carcóvia, entre outras áreas para atingir unidades da Guarda Nacional/Pravy Sektor. Em 29 de maio duas unidades da Guarda Nacional/Pravy Sektor tiveram pesadas baixas em emboscadas.

8-) Em 29 de maio o batalhão Vostok começou uma operação no Edifício da Administração de Donetsk para estancar saques que teriam sido cometidos por alguns membros do exército do Donbass, depois de graves queixas dos cidadãos.  O supermercado Metro, que se situa perto do aeroporto foi pesadamente saqueado por membros do exército do Danbass asssim como várias outras lojas e os estoques de grande parte do saque foi estocado em três tendas armadas na área do prédio de Administração do Donbass. Foram exibidos vídeos de uma das tendas, assim como dos autores dos saques. Conforme relatado, os saqueadores são sete e já foram presos, aguardando julgamento. São falsos os relatos originários da Ucrânia e da mídia ocidental, reportando que os saqueadores foram mortos.

9-) Assim que terminada a operação de combate aos saques o Batalhão Vostok liberou a praça em frente ao prédio da Administração do Donbass a fim de facilitar o acesso dos cidadãos e também a defesa, no caso de ataque por parte da Ucrânia.
10-) As mortes de civis no Donbass aumentam em número devido a ataques aleatórios realizados por unidades do exército da Ucrânia e da Guarda Nacional/Pravy Sektor. Oito civis morreram no Donbass e igual número ficou ferido em 29 de maio. Algumas dessas baixas foram causadas por explosões aéreas de disparos de armas antipessoal disparados de canhões do exército da Ucrânia. Os disparos têm como alvo prédios de apartamentos nos quais não existem quaisquer unidades do exército do Donbass.

11-) Uma grande manifestação de protesto foi realizada por famílias dos reservistas mobilizados para integrar o exército da Ucrânia em frente ao edifício de Parlamento. Exigindo o imediato retorno de seus filhos e maridos. Pela lei ucraniana dos reservistas, estes não podem ser mobilizados por tempo maior que 45 dias sem que esteja em vigor declaração de guerra contra outro Estado soberano pela Ucrânia. Tal declaração não existe. No entanto, Kiev havia ordenado que a mobilização fosse prorrogada por tempo indeterminado.

12-) Em um dos dois helicópteros que foram derrubados em 29 de maio, estava sendo transportado o general comandante da “Guada Nacional” e que também era o “comandante das operações de campo das unidades da Guarda Nacional”.
13-) A oferta de ajuda humanitária para as duas regiões, de Donetsk e Lugansk, feita pela Rússia, foi rejeitada pelo governo ucraniano.

14-) Não teve sucesso a tentativa de evacuação de crianças de algumas áreas de Slaviansk em 29 de maio. As unidades do exército ucraniano que bloqueiam a cidade recusaram permissão de passagem aos ônibus que transportavam as crianças.

15-) Um centro de encaminhamento de refugiados foi montado na cidade de Sebastopol (Crimeia), da Federação Russa, para auxiliar no assentamento dos refugiados que chegam de áreas atingidas pelos combates na Ucrânia. Algumas centenas de refugiados chegaram a Sebastoipol às 17h00 do dia 29 de maio e foram alojados e alimentados na cidade. Outro número está sendo socorrido em Simferopol, capital da República Autônoma da Criméia. Um outro centro de encaminhamento deve estar em funcionamento já hoje (30 de maio) em Simferopol para ajudar aos refugiados. Espera-se pela chegada de ainda mais refugiados em ambas as cidades. Se necessário, será ainda criado outra instalação para abrigar refugiados na cidade de Kerch.


(assina) The Saker

Tradução: mberublue