sexta-feira, 25 de abril de 2014



Paul Craig Roberts



A Corrupção e a falsidade é que fazem dos EUA
 uma nação “excepcional”. – Paul Craig Roberts

         Muitos leitores escrevem com pedidos de aconselhamento financeiro ou pedindo explicações sobre prós e contras de variados investimentos. Não posso responder porque não dou conselhos financeiros e isso me impede de responder o grande número de consultas sobre esse assunto. Posso, porém, indicar dois livros que oferecem pontos de vista diferentes do comumente disponível nos meios financeiros, chamados de “mercado”.  David Wiedmer, Robert A. Wiedmer e Cindy S. SZpitzer escreveram o livro “O Investidor Depois do Choque” (editora John Wiley & Sons, 2014), que explica detalhadamente as vulnerabilidades de cada tipo de investimento. James Turk e John Rubino escreveram o livro “A bolha do dinheiro” (Dollar Colapse Press, 2013) explana as possíveis conseqüências das políticas econômicas atuais. São livros dirigido ao público em geral e podem ser lidos por leigos.
         Como já relatado anteriormente em várias ocasiões, os Estados Unidos fazem licitações para pagar governos estrangeiros que obedecem a Washington. Não existe uma coisa como “governo independente” no Reino Unido, na Europa ou no Japão. Além de todas as provas que já existem uma realmente grande veio à luz. Revelou-se que a Agência dos Estados Unidos para o Desenvolvimento Internacional, tem um imenso caixa dois, “onde milhões de dólares são pagos a políticos de países no estrangeiro.” http://www.informationclearinghouse.info/article38253 . htm Caso você disponha de quatro horas, assista a surpreendente conferência de imprensa aberta, que o presidente da Rússia, Waldimir Putin teve com o povo da Rússia e tente imaginar em seguida um líder americano, qualquer um, que seja capaz de tal façanha. Os russos têm um líder. Nós temos punks retardados.
         O jornal Los Angeles Times contratou sua própria Judith Miller. Trata-se de Sergei L.Loiko. O incompetente regime de Obama arruinou a incorporação da Ucrânia pela União Européia com seu desastrado golpe em Kiev. Agora, os idiotas da Casa Branca estão constrangidos por saber que a maior parte dos ucranianos preferem ser parte da Rússia que parte do governo fantoche “liberdade e democracia” que Washington implantou em Kiev. A mídia prostituta norte Americana e européia já largaram na emissão maciça de propaganda para demonizar a Rússia e o presidente Putin, numa tentativa de encobrir o erro de Washington.

         A decepção mais recente urdida por Washington ou pelo neonazista e anti semita Pravy Sektor (Partido neonazista na Ucrânia que tem cargos importantes no governo auto imposto [NT]) foi a distribuição de folhetos falsos, emitidos supostamente em nome de um dos líderes separatistas do oriente da Ucrânia. O folheto determina que os Judeus devem assinar um registro declarando sua etnia e listar suas propriedades. Ocorre que não existe tal registro. Geoffrey Pyatt, embaixador de Washington que ajudou a Secretária adjunta de Estado Victoria “foda-se a União Européia” Nuland a orquestrar a derrubada do governo legalmente eleito da Ucrânia para a instalação de fantoches dos EUA, afirmou que os folhetos eram reais. A comunidade judaica suspeitou e emitiu declaração de que “o folheto cheira como uma provocação”. Residentes judeus dos territórios russos, adicionados pela URSS dizem que o anti semitismo não tem siso uma característica de suas vidas nas áreas de língua russa.
         Veja também: http://rt.com/news/fake-news-ukraine-russia-364/
         Washington e sua mídia prostituta nada mais fornecem que desinformação. Lembre-se: Washington e sua mídia prostituta disseram que Saddam Hussein era uma ameaça para a América Livre e que tinha armas de destruição em massa. Washington e sua mídia prostituta disseram que o Presidente Assad da Síria usou armas químicas contra seu próprio povo. Washington e sua mídia prostituta afirmaram candidamente que “não estamos espionando vocês”. Não se esqueça: o New York Times sentou-se em cima da informação de que os americanos estavam sendo ilegalmente espionados, durante um ano, até que George W. Bush fosse tranquilamente reeleito.
         Não se pode acreditar em nada do que diz um governo baseado em propaganda. Os americanos mal informados por uma mídia que se comporta como uma prostituta, não tem condições de defender a Constituição dos EUA e sua liberdade. Mal informados, tornam-se aliado das piores tiranias e inimigos de si mesmos.


Paul Craig Roberts.

Trad: btpsilveira.