sábado, 28 de fevereiro de 2015

Sessão “curto e grosso” – notas de agências internacionais no campo da geopolítica.


Índia está pensando em aderir a uma zona de livre comércio com a União Econômica da Eurásia, confirma Moscou.


A criação de uma zona de livre comércio com a União Econômica da Eurásia, que incluiria a Rússia, Kazaquistão, Belarus e Armênia foi proposta pela Índia, disse Alexey Pushkov, presidente do Comitê Internacional do Congresso Russo.

“A própria Índia, que agora considera apropriado um novo tratado de livre comércio com a União Econômica da Eurásia, levantou a questão. Trata-se de um novo nível de relacionamento. A possibilidade de implantação está sendo discutida” disse ele a repórteres na sexta feira, durante uma visita oficial a Nova Déli.

A agência TASS informou na quinta feira que a Índia iniciará um acordo de livre comércio com a União de Aduana da Rússia, Belarus e Kazaquistão, nos próximos seis meses.

Em janeiro, teve início a União Econômica da Eurásia, que engloba a Armênia, Belarus, Kazaquistão e Rússia.

A organização foi criada aproveitando-se a estrutura já existente da união aduaneira de Rússia, Kazaquistão e Belarus, que tem a pretensão de melhorar a cooperação econômica regional. O grupo reúne nada menos que 171 milhões de pessoas, com um PIB de cerca de 3 trilhões de dólares. Em futuro próximo a união tem a expectativa da adesão do Quirguistão.


A China, por sua vez, também afirmou estar disposta a aderir à União Econômica da Eurásia.

Tradução mberublue