quinta-feira, 15 de janeiro de 2015

Últimas Notícias: A Rússia estancará completamente a entrega de gás através da Ucrânia.

por The Saker


De início, eu estava um tanto quanto cético. Então, mais e mais fontes confirmaram o que já parece ser um fato: a Rússia estancará completamente a entrega de gás (para a Europa) através da Ucrânia e todo o gás russo fluirá através da Turquia (veja Bloomberg e LifeNews). Não apenas isso, mas os russos avisaram aos europeus que caso eles ainda queiram gás russo, terão que construir seus próprios gasodutos para a Turquia e pagar por isso.


Putin e Miller
Os europeus parecem estar em choque. Maros Sefcovic, vice presidente para a união energética da Comissão Europeia declarou que essa decisão “não faz sentido econômico”. Como se a ininterrupta guerra econômica e política da União Europeia contra a Rússia fizesse o menor sentido!
Posso imaginar a cara dos burocratas europeus quando Alexei Miller, presidente da Gazprom disse-lhes que “agora lhes cabe colocar em execução a necessária infraestrutura a partir da fronteira turco/grega”, enquanto o ministro russo da Energia (equivalente ao Ministério das Minas e Energia do Brasil – NT) Novak acrescentou que “tomada a decisão, estaremos diversificando e eliminando os riscos de países que não merecem confiança e que nos causaram problemas em anos passados, problemas estes também para os consumidores europeus”.

Em outras palavras, a Europa, assim como a Ucrânia, acabaram de perder tudo. Tenha em mente que a União Europeia não tem outra opção a não ser adquirir o gás russo através da Turquia, enquanto a Rússia pode muito bem prescindir da exportação de gás para a Europa, já que assinou contratos para fornecimento de exatamente a mesma quantia para a China, contrato este que pode ser futuramente expandido.

Veremos a seguir como a infinitamente corrupta, arrogante e criminalmente irresponsável elite europeia lidará com uma agricultura em choque de produtos em excesso e encalhados, com sua sociedade em guerra ideológica contra 1.6 bilhões de muçulmanos e agora, sem energia.

Os insubstituíveis poloneses, por sua vez, aparecem com a brilhante estratégia de “não convidar realmente” Putin para a comemoração da liberação de Auschwitz, apesar de ter sido Auschwitz libertada pelo exército da União Soviética. Tenho certeza de que Putin ficará inconsolável, impressionado e com o coração partido.

Atualmente, sempre que ouvir alguma notícia da Europa, talvez eu pense em Victoria Nuland com seu famoso “Foda-se a União Europeia” e em Boris Johnson, prefeito de Londres, que chamou seus colegas de “grandes e preguiçosas geleias protoplasmáticas invertebradas”. Compartilho o mesmo sentimento: deixe que os “Charlies” gelem agora em sua patética mediocridade.

The Saker.

Tradução: mberublue